Buscar
  • Assessoria Tatto

POPULAÇÃO NÃO QUER O FECHAMENTO DO BOM PRATO DO GRAJAÚ



O deputado Enio Tatto (PT) denuncia mais uma maldade do governo João Doria: vai fechar a unidade do Bom Prato instalada em 2010 no Grajaú, na Zona Sul, um dos bairros mais carentes e populosos da capital, e transferir para o bairro Cidade Dutra, a cinco quilômetros de distância.


Ele esteve hoje (20/05) no local (Avenida Belmira Marin) e as pessoas que lá estavam não foram informadas do fechamento. A unidade do Bom Prato do Grajaú, segundo o deputado, atende basicamente pessoas carentes, a maioria desempregados, aposentados ou moradores em situação de rua


“Ora! Se as pessoas que frequentam diariamente o Bom Prato por falta de dinheiro, como farão para comer se também não têm recursos financeiros para pagar a condução e se deslocar para o novo endereço?”, comentou Enio Tatto, em telefonema à Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Célia Parnes, responsável pela administração da rede Bom Prato, sobre o assunto


Para o deputado, “o governador João Doria é o rei das maldades e parece que não gosta da Zona Sul da capital. Além de fechar a unidade do Bom Prato do Grajaú, já fechou prontos-socorros de hospitais de referência e tem plano de fechar 15 distritos policiais, dos quais três são da região”.


Informada sobre a intenção do governo Doria, conforme Enio Tatto, a população não quer e não aceita o fechamento do Bom Prato do Grajaú. “As pessoas que precisam do café da manhã e do almoço, em torno de 1.600 por dia, não podem sofrer ainda mais por falta de opção”, conclui.

1 visualização
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Sem Título-2